Moda e Estilo 19/07/2021

Nem lá, nem cá: Entenda o que é o tamanho midsize

Se tem algo mais plural que o corpo feminino, desconhecemos. Mas quantas vezes não nos deparamos com um tamanho considerado “padrão”, que não permite que a moda chegue a todas? Felizmente, a indústria da moda tem percebido a necessidade de fazer mudanças mais democráticas,  e disso surgiu o tamanho midsize.

A origem do tamanho midsize

Midsize, que em tradução livre significa tamanho médio, representa as mulheres que não são nem gordas e nem magras, ou seja, as que se encontram no meio do caminho, e que por muitas vezes não se viram representadas na hora de escolher uma roupa, nas lojas ou nas campanhas publicitárias.

O termo surgiu após a comediante americana Amy Schumer declarar que não se sentia representada dentro do tamanho considerado “padrão”, tampouco no tamanho plus size. 

A fala de Amy repercutiu e fez com que muitas mulheres se identificassem com a dificuldade apresentada por ela.

 

[caption id="attachment_23001" align="aligncenter" width="1807"] (Photo by David M. Benett/Getty Images for Universal Pictures/Glamour Magazine)[/caption]

Muito além de um novo padrão

O movimento body positive, ou positividade do corpo, veio para incentivar as pessoas a terem um olhar mais gentil e amoroso com o próprio corpo, se libertando dos padrões de beleza rígidos estabelecidos pela sociedade.

E dentro desse movimento, ainda avançando em passos tímidos no Brasil, temos o midsize.

Apesar do termo fazer referência a um grupo de numeração de roupas, ele não pode ser restringido somente a isso.

O midsize veio como um ar de libertação para as mulheres, que por muitos anos se viram frustradas por não conseguirem se encontrar dentro dos padrões preexistentes.

Quantas vezes não vemos campanhas publicitárias com referências ao “corpo de modelo”, e que servem somente para reforçar um padrão quase inexistente, principalmente quando falamos da mulher brasileira?

A magreza excessiva por muito tempo foi tida como padrão. Felizmente, o plus size foi ganhando espaço e mostrando que quem estava acima do peso também merecia encontrar o seu lugar. 

Mas e quem não estava nem lá, nem cá? Ficou perdido dentro dos padrões que não as representavam.

midsize linha curvy

E por isso esse novo termo vai muito além de um novo padrão, ele na verdade é a quebra de padrões, é a possibilidade de garantir que as mulheres possam se identificar com aquilo que as fazem se sentir bem, com a sua essência. 

Ele vem para garantir a elas o poder de escolha, de definirem quem elas são, ao invés de deixar que a indústria têxtil defina isso por elas. Ou seja, o midsize é empoderamento.

A linha curvy

E quando se fala em respeito às multiplicidades dos corpos, representatividade e empoderamento, nós não podemos ficar de fora.

Aqui na Patogê criamos a linha curvy, que abrange peças que vão desde o número 42 até o número 50, para ressaltar que há muita beleza nas curvas do corpo feminino.

Não há uma definição específica sobre as numerações que abrangem o midsize, mas é importante destacar que o movimento vai muito além dos números.

Nossa proposta é garantir uma moda democrática, acessível, e que priorize o bem-estar.

A linha curvy mostra que o direito de se vestir bem, com as últimas tendências da moda, não é privilégio de somente um grupo, mas direito de todas!

E se você não conseguiu ainda entender o padrão do seu corpo, está tudo bem! O importante é que você compreenda que o seu corpo é perfeito do jeito que ele é, e que há beleza em todos os corpos.

midsize

Então aqui te fazemos um convite: que tal se libertar, acreditar em seu potencial, e experimentar novas modelagens? Dê uma olhadinha em nosso site, temos certeza que você irá encontrar o modelo ideal para você!

Leia também